Marcadores

sábado, 11 de junho de 2011

Neolítico e Idade dos Metais

NEOLÍTICO

O Neolítico também é conhecido por "Idade da Pedra Polida", pois nele desenvolveu-se a técnica de produzir armas e instrumentos com pedras polidas por atrito, o que as tornava mais afiadas.



Nesse período aconteceu a maior revolução da História, a Revolução Neolítica: domesticação de animais e prática da agricultura. Com isso, o homem deixou de ser nômade e passou a ser sedentário. Assim, puderam se dedicar aos "trabalhos manuais", como a cerêmica, tecelagem, fiação e métodos básicos de construção arquitetônica. Além disso, começou a ter a divisão das tarefas e o desenvolvimento dos primeiros núcleos familiares.

No início desse período, o homem teve o conhecimento sobre o fogo. Cavavam um buraco na terra e com o atrito das pedras, tinha-se o fogo. Com o calor do fogo, a terra endurecia e com issom tinha a argila, utilizada na cerâmica.



Os desenhos desse período eram geométricos e simples, com sinais e figuras que mais sugerem do que representam os seres. As cenas retratadas são de pessoas caçando e lutando. Agora a função das pinturas é a comunicação e o registro das cenas cotidianas, deixando de lado a questão religiosa.



São poucos ou quase nenhum os artesanatos que restaram, pois eram feitos de madeira ou de materiais perecíveis, porém, como excessão, temos o Stonegenhe, estátuas feitas de pedra, ordenadas em um grande círculo. Acredita-se que o Stonehenge teve uma função religiosa, principalmente de adoração ao sol. A estrutura inteira é voltada para o ponto exato em que o sol se levanta no dia mais longo do ano.



Nesse período teve a descoberta da roda, o que ajudou principalmente no transporte da madeira. A madeira foi muito importante para a construção de moradias e para aumentar a lança.


IDADE DOS METAIS

Nesse período o homem já dominava bem o fogo, com isso, pôde começar a trabalhar com o metal e produzir técnicas bem feitas.



Usavam da técnica com forma de barro ou da técnica da cera perdida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário